Artigos Pedagógicos
  Avaliação Educacional
  Escola Digital
  Educação a Distância
  Educação Inclusiva
  Educação Infantil
  Estrutura do Ensino
  Filosofia da Educação
  Jovens e Adultos
  Pedagogia Empresarial
  Outros Assuntos
 História da Educação
 Linhas Pedagógicas
 Metodologia Científica
 Projetos/Planejamento
 Biografias
 Textos dos usuários

 Listar Todas
 Por Níveis
  Educação Infantil
  Ensino Fundamental I
  Ensino Fundamental II
 Por Disciplinas
  Matemática
  Língua Portuguesa
  Ciências
  Estudos Sociais
  Língua Inglesa
  Língua Espanhola

 Jogos On-line
 Desenhos para Colorir
 Contos e Poesias

 Glossário
 Laifis de Educação
 Estatuto da Criança
 Indicação de Livros
 Links Úteis
 Publique seu Artigo
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

Algumas Brinquedotecas ainda contêm espaços geminados, ambiente externo com gramado, bacias de água, piscininhas para brincar com barcos de papel ou de plástico, mangueiras, plantas, caixa de areia, e objetos específicos para ser manuseados no local;

O ambiente deve ser criativo, colorido, expressivo, alegre, onde emana-se afetividade e magia. A autonomia das crianças deve ser estimulada constantemente, com independência na execução e escolha de seu brinquedo e brincadeira.

Para registro dos visitantes ou de empréstimos, adota-se o Livro Tombo ressalta Ramalho (2000, p. 84), com registro dos usuários, das informações sobre o brinquedo, sua numeração de identificação.

Os brinquedos são classificados conforme sua produção (artesanal ou industrializado), ao gênero humano (meninos e meninas); ao espaço para utilização (recintos fechados ou abertos), seguindo ordem alfabética, entre outros. Cada qual é atribuído valores de ordem funcional (qualidades intrínsecas e segurança), valor experimental (aprendizagem fornecida às crianças), valor da estruturação (estímulo a formação da personalidade, a imaginação, com projeção, transferência ou limitação) e valor de relação (as relações sociais, com presença de regras), sendo que o brinquedo obtém um fator dominante que servirá de indicação para sua classificação.

Para Negreje (apud Ramalho 2000, p. 84), "os fatores humanos e materiais são fundamentais para que uma Brinquedoteca seja uma realidade".

É importante notar que os brinquedos precisam motivar, despertar e atender as necessidades, criatividade e interesses da criança e, ser compatível a sua faixa etária e estágio de desenvolvimento; ser multifuncional, versátil, com devida atenção à composição, segurança, funcionamento, formato, características de cores, espessuras, tamanhos e durabilidade dos mesmos. Deve-se evitar brinquedos que instigam a violência e a situações eróticas.

Bean (apud Ramalho 2000, p.1), destaca sobre as motivações na escolha dos brinquedos pelas crianças,

[...] ela se interessa pelos objetos que fazem parte do seu mundo; da necessidade de expressão das fantasias e do desejo de possuir um jogo por estar na moda; [...] muitos jogos caros, limita-se a uma determinada faixa-etária, estimulando o brincar por pouco tempo; a sofisticação dos brinquedos pode não atender a fase de desenvolvimento ficando o brinquedo sem utilidade; muitos jogos artesanais e pedagógicos não são dispendiosos. Há a necessidade de diferenciar a beleza e utilidade de um brinquedo à criança, ou seja, atender ao interesse dela; utilizar de materiais descartáveis para confecção de jogos é uma medida inteligente, sob o ponto de vista educativo.

Finaliza-se com a fala de Cunha (2005, p. 106) no Seminário Nacional sobre a Brinquedoteca que, "os brinquedos alimentam a inteligência, e brincar tonifica a alma".

Portanto, o acervo de brinquedos da Brinquedoteca deve permitir o desenvolvimento de capacidades e estimular potencialidades, criando a compreensão das mais diversas formas de arte, de comunicação e comportamento social equilibrado da criança, sob a orientação de um brinquedista ou responsável que entenda sobre o assunto.

6 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICO

6.1  O Método

O estudo em questão caracteriza-se como uma pesquisa de campo e qualitativa, com o objetivo de conhecer a importância da Brinquedoteca no ambiente escolar como espaço mediador de aprendizagens, sob o ponto de vista dos professores de uma Escola Municipal da cidade Cornélio Procópio/PR. O âmbito em questão volta-se para o campo educacional da Brinquedoteca, como espaço para brincadeiras espontâneas, com função lúdica e não diretiva, e ainda, sem intervenção do professor, com destituição das intencionalidades da educação formal, e assim, possibilitar inúmeras vivências e experiências para desenvolver as potencialidades do ser humano.

A presente pesquisa foi realizada na cidade de Cornélio Procópio/PR, em uma escola da Rede Municipal de Ensino que atualmente atende alunos da Educação Infantil e Séries Iniciais do Ensino Fundamental.

Participaram dessa pesquisa onze professoras, regentes de sala, do Ensino Fundamental I. Estas professoras atuam com crianças de quatro a doze anos de idade, aproximadamente. Elas são do sexo feminino, tendo formação em Curso Superior em Pedagogia, Magistério ou áreas afins.

Tendo como finalidade averiguar a concepção de cada professora acerca da Brinquedoteca no espaço escolar, realizamos a coleta de dados por meio de um questionário com quatro questões abertas direcionado às professoras que responderam em próprio punho. Tal coleta foi realizada no mês de agosto de 2009, mediante a permissão das dirigentes da instituição.

Houve a orientação as professoras participantes deste estudo, que respondessem às questões sem pesquisas ou repostas elaboradas com base em materiais diversos. A convocação do público alvo para a participação do estudo ocorreu através de comunicação verbal, após a expedição de documentos de autorização de nossa presença na instituição para as abordagens.

Convém comentar que as pessoas tiveram liberdade para participar ou não, mas, foram conscientizados da importância de tal estudo. A distribuição e recolhimento do questionário ficou a cargo das acadêmicas responsáveis pela pesquisa desenvolvida.
Portanto, este estudo procurou delinear, demonstrar e analisar os dados obtidos a fim de conhecer as opiniões de professores da rede municipal de ensino (Fundamental ? séries iniciais) sobre importancia da Brinquedoteca no ambiente escolar como espaço mediador de aprendizagens.

6.2 ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS


Tratar-se-á, a seguir os professores entrevistados pelos seguintes códigos P1 até P11 conforme a apresentação de suas respostas, e considerando o posicionamento teórico e as informações obtidas através do instrumento para coleta de dados (questionário). Em seguida, apresentaremos os resultados do estudo e discussões com base nos referenciais científicos, destacando os pontos relevantes à pesquisa

Ao questionar as professoras quanto à definição da Brinquedoteca (O que é a brinquedoteca em sua opinião?), demonstraram por meio das respostas que concebem o espaço como sendo:

 [...] reservado para que a criança desenvolva habilidade, através das brincadeiras, que facilitem o processo ensino aprendizagem, além de facilitar a socialização e desenvolvimento de valores. (P1).
 [...] lugar apropriado com brinquedos pedagógicos onde o aluno ?brinca? sem a interferência, ou seja, a mediação do professor.(P2).
 Seria um espaço reservado para os alunos com objetivos lúdicos e pedagógicos. Imagino uma grande variedade de brinquedos educativos e de fácil manuseio dos alunos. (P4)

Percebeu-se mediante as falas anteriores que os professores elegem a Brinquedoteca como um com espaço reservado, apropriado e equipado, com uma variedade de brinquedos lúdicos e pedagógicos, os quais estão à disposição das crianças para brincar e divertir-se, desenvolvendo assim, habilidades e aprendizagens neste local.

Contudo, quatro professoras participantes desta pesquisa (P5, P6, P7 e P8) apresentaram outras considerações distintas quanto à concepção da Brinquedoteca, ao destacarem que a mesma é um espaço composto de brinquedos diversos e utensílios, onde a criança poderá manuseá-los. Além disso, acrescentam que a Brinquedoteca facilita a socialização e desenvolvimento de valores, local propício para o professor observar os alunos, e seus comportamentos em diversas situações. Destacaram ainda, que ela seja um espaço que propicia a observação da criança sem a interferência do docente nas atividades, assim, tornando o processo de aquisição de conhecimento atrativo e divertido, com brinquedos coloridos, educativos e de fácil manuseio, que atende a faixa etária.

 [...] Espaço composto de brinquedos diversos e utensílios que não são mais utilizados, onde as crianças podem estar manuseando, fazendo o faz-de-conta, teatro e outras atividades livremente. (P5).
 [...] o professor poder observar como essa criança age em certas situações, sem a interferência, ou seja, a mediação do professor. (P6).
 [...] Neste local o processo de aquisição do conhecimento fica mais atrativo e divertido. (P7).
São brinquedos pedagógicos direcionados aprendizagem. Os brinquedos são coloridos. (P8)


Compartilhando da opinião acima, Cunha (2001, p. 15 e 16) afirma que,


[...] a brinquedoteca é um espaço criado para favorecer a brincadeira, [...] aonde a criança (e os adultos) vão para brincar livremente, com todo o estímulo à manifestação de potencialidades e necessidades lúdicas". E ainda, "muitos brinquedos, jogos variados e diversos materiais que permitem expressão da criatividade". Desta forma, a autora disserta que a brinquedoteca propicia a construção do saber, sendo uma ?deliciosa aventura, na qual a busca pelo saber é espontânea e prazerosa.


No entanto, alguns professores, incrementam mais ainda a resposta quando relatam conceber a Brinquedoteca como um lugar físico, aconchegante onde prioriza os cuidados com o brincar e com os brinquedos, além de possuir finalidades, é composto de pessoas preparadas para ofertar o imaginário, levando a criança a construir conhecimentos na globalização dos conteúdos com a arte do brincar e, com a intencionalidade centrada em objetivos e estratégias apropriadas para clientela que irá fazer parte da brinquedoteca, ou seja, espaço/arte/imaginação, como pode ser visto na fala da professora P1 abaixo:

Em minha opinião, a brinquedoteca é um espaço reservado para o desenvolvimento da ludicidade (brincadeiras) que envolve os brinquedos que favorecem o desenvolvimento das capacidades, habilidades. É o lugar físico, aconchegante onde se prioriza os cuidados com o brincar, com os brinquedos, finalidades e a ?pessoa? preparada par ao ofertar o espaço imaginário, construindo conhecimentos no exercício da globalização dos conteúdos ou propriamente na arte de brincar, faz-de-conta com tudo isto, a intencionalidade deste espaço deve estar centrada em objetivos/estratégias apropriadas para clientela que irá fazer parte desta brinquedoteca, ou seja, o espaço/arte/imaginação.  (P.1).

Anterior   Próxima

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

 

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2014 Só Pedagogia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Grupo Virtuous.