Artigos Pedagógicos
  Avaliação Educacional
  Escola Digital
  Educação a Distância
  Educação Inclusiva
  Educação Infantil
  Estrutura do Ensino
  Filosofia da Educação
  Jovens e Adultos
  Pedagogia Empresarial
  Outros Assuntos
 História da Educação
 Linhas Pedagógicas
 Metodologia Científica
 Projetos/Planejamento
 Biografias
 Textos dos usuários

 Listar Todas
 Por Níveis
  Educação Infantil
  Ensino Fundamental I
  Ensino Fundamental II
 Por Disciplinas
  Matemática
  Língua Portuguesa
  Ciências
  Estudos Sociais
  Língua Inglesa
  Língua Espanhola

 Jogos On-line
 Desenhos para Colorir
 Contos e Poesias

 Glossário
 Laifis de Educação
 Estatuto da Criança
 Indicação de Livros
 Links Úteis
 Publique seu Artigo
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

  
O Pedagogo em Ação: Desenvolvendo Seu Trabalho em Programas Sociais

Autor: Alfelina Jacinta de Meira e José Francisco Sousa
Data: 03/09/2010

Resumo:

Esta pesquisa se destinou a analisar o trabalho do Pedagogo em espaço não escolar. A importância desse tema advém das novas atuações do Pedagogo em espaços não escolares, abrindo o leque para que outros pedagogos se interessem por esse trabalho. A atuação de um Pedagogo nesse espaço contribui na formação das crianças porque se julga ter conhecimento para suportar as fases da criança e suas contínuas mudanças, seu desenvolvimento cognitivo, psicomotor e social. 

1- Introdução

O Objetivo dessa pesquisa foi analisar o trabalho do Pedagogo Social no Programa Esportivo Social e Cidadania do Serviço Social do Comércio (SESC), buscando conhecer seus desafios, limitações e oportunidades.

A pesquisa teve por objetivo geral: Analisar o trabalho do pedagogo dentro de programas sociais e refletir sobre as possibilidades existentes para ele nesse espaço.  Objetivos específicos foram: Verificar a atuação do Pedagogo com as crianças; refletir sobre a formação do Pedagogo e as suas práticas dentro do Programa; verificar a importância do Pedagogo nas ações desenvolvidas nos programas sociais.

Esta pesquisa analisou o trabalho do pedagogo no Programa Esportivo Social e Cidadania (PESC) caracterizando-se como um "estudo de caso".

O instrumento utilizado para coleta de informações foi o questionário estruturado que foi aplicado ao coordenador, à coordenadora pedagógica, pedagogos e à equipe de trabalho envolvida no programa que permitiu a coleta de dados de forma ágil.

A metodologia de estudo de caso foi escolhida a fim de destacar possibilidades e desafios no dia a dia de um pedagogo inserido em contexto de programa social.

 O capítulo seguinte aborda os autores que contribuíram com este tema.

2- O Pedagogo e as Pedagogias

Segundo Aranha (2006), pedagogo era o escravo que conduzia as crianças à escola. Nesta época a Educação para meninos era diferente da educação oferecida às meninas. As meninas eram instruídas aos afazeres domésticos, os meninos eram separados para alfabetização, educação física e musical eles sempre eram conduzidos por um escravo. Werner Jaeger (s/d) conceitua pedagogo de acordo com sua etimologia. Entende que pedagogo vem de Paidagogos que significa "aquele que conduz a criança". Acrescenta ainda que, é com base no surgimento do Pedagogo que surge a Paidéia, um termo criado na Grécia, por volta do século V a.C. E hoje, definido por Ramal (2002), temos o Pedagogo como um profissional ou especialista em pedagogia que começa a assumir um novo perfil atuando de uma forma muito mais importante, como uma espécie de arquiteto cognitivo, que projeta os caminhos que os estudantes deverão percorrer rumo à aprendizagem de sucesso, cabendo a ele ser um dinamizador de grupos, responsável não mais por formar alunos isoladamente, mas por constituir comunidades de aprendizagem capazes de desenvolver projetos em conjunto, se comunicar e aprender colaborativamente.

Segundo Aranha (2006), Herbart trouxe grande contribuição para a Pedagogia como ciência. Ele desenvolveu uma pedagogia social e ética com a finalidade de formar o caráter moral por meio do esclarecimento da vontade, alcançado pela instrução. Para Herbart (1978) a conduta pedagógica acontece por meio de três procedimentos: Governo - forma de controle da agitação infantil a fim de submeter à criança às regras do mundo adulto; Instrução: compreendida como construção da instrução moral e intelectual; e Disciplina: que supõe a autodeterminação do amadurecimento moral. Herbart foi o primeiro a elaborar uma pedagogia que pretendia ser uma ciência da Educação.

Tem-se, até aqui, a pedagogia no espaço escolar. Sabe-se, porém, que os avanços tecnológicos, social e da ciência têm contribuído para a ampliação da atuação do pedagogo em espaços não escolares. Para compreender a atuação do pedagogo em ·programa social é preciso primeiro entender que o campo de atuação do pedagogo tem sido ampliado permitindo que o mesmo exerça sua função em espaços não escolares como em empresas, hospitais e ONGs.

Para Nobre (2007), desde sempre o pedagogo tem se caracterizado como profissional responsável pela docência e especialidades na educação. Para ela é importante contemplar as possibilidades de atuação desses profissionais em outros setores do trabalho, qualificação para atuarem no âmbito empresarial, visando os processos de planejamento, capacitação, treinamento, atualização e desenvolvimento do corpo funcional da empresa tendo tais atribuições como foco da Pedagogia Empresarial. Já para Holtz (1999), tanto a empresa como a Pedagogia agem em direção a realização de ideais e objetivos definidos, no trabalho de provocar mudanças no comportamento das pessoas. Esse processo de mudança provocada, em direção a um objetivo, chama-se aprendizagem. E aprendizagem é a especialidade da Pedagogia e do Pedagogo.

Ceroni (2006) discute o trabalho do Pedagogo em espaços não escolares, especialmente em ONGS e traz um pensar nas políticas educacionais no Brasil, na responsabilidade de um comprometimento com a qualidade social voltada para a cidadania e para a inclusão; e propiciar aos pedagogos a compreensão de sua capacidade profissional e o desenvolvimento de competências em ambientes que extrapolem as unidades escolares e ainda, aumentem suas áreas de atuação, para que se tornem cada vez mais empregáveis. As ONGs trabalham como associações sem fins lucrativos, que desenvolvem ações em diferentes áreas. Algumas instituíções exercem trabalhos como estes, temos, por exemplo, a Fundação Itau, onde o pedagogo exerce o papel de educador e na área da saúde. Já na Obra Social Dom Bosco o foco é um aperfeiçoamento da sociedade através da educação.

  Próxima

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

 

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2014 Só Pedagogia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Grupo Virtuous.