Você está em Artigos

Avaliação Educacional: um Estudo das Perspectivas Tradicional e Construtivista na Visão Docente

Autor: Cleicy Vieira e Marcelo Mocarzel
Data: 15/02/2016

RESUMO: A avaliação é tema central nos debates educacionais e ainda assim, um terreno pantanoso, em que muitos educadores não ousam pisar. Este artigo busca entender as perspectivas tradicional e construtivista de avaliação a partir de questionários aplicados junto a professores do ensino fundamental, investigando seu papel no processo educacional.

PALAVRAS-CHAVE: Avaliação; Ensino Tradicional; Construtivismo.

ABSTRACT: The evaluation is a central theme in educational debates and still, a swampy ground, in which many educators do not dare tread. This article seeks to understand the traditional and constructivist perspectives from evaluation questionnaires appliedby the teachers of the elementary school.

KEYWORDS: Evaluation; Traditional Teaching; Constructivism.

INTRODUÇÃO

A avaliação possui um grande destaque nas discussões que envolvem o processo educativo, pois se traduz como um instrumento que pode determinar o sucesso ou o fracasso daqueles que aprendem. É uma ação contínua de investigação que visa compreender os conhecimentos, atitudes e habilidades dos alunos, no processo educacional. A avaliação possui papel primordial no processo de ensino-aprendizagem, como afirma Cardoso (2011, p. 01). "O objetivo dela é possibilitar aos alunos a superação das dificuldades de aprendizagem e a evolução de suas potencialidades e permitir que eles desenvolvam um espírito crítico e autônomo dentro da sociedade em que vivem".

Por sua vez, a avaliação deve ser explorada pela perspectiva de um processo muito mais amplo, porque a realidade educativa tem como foco aquele que aprende, sob o risco de se restringir aos históricos testes, provas, exames e promoções, criando um distanciamento, ainda maior entre o propósito a que se destina. (CARDOSO, 2011, p. 01)

Ao avaliar, o professor deve empregar técnicas diferentes, e recursos variados, para que se possa analisar o começo, o durante e o final de todo o processo educativo, para que, a partir de então possa avançar e retomar o que foi insatisfatório para o método de aprendizagem dos educandos.

O sistema educacional, muitas vezes, tem se baseado na avaliação classificatória, com o anseio de verificar a aprendizagem ou competências através de medidas, de quantificação. Hoffmann (2008, p. 13) afirma que: "Essa não é apenas a concepção vigente entre professores, mas a crença de toda a sociedade e que transparece em noticiários de jornais e da televisão, nos comentários de pessoas pertencentes a diferentes níveis sociais ou categorias profissionais."

Então, esse modo de avaliar deduz que os alunos aprendem do mesmo modo, nos mesmos momentos e tenta demonstrar competências isoladas. Ou seja, alguns alunos, por diversas razões, têm maior facilidade para aprender, aprendem mais e melhor, já outros, com qualidades diferentes, que não aprendem tão bem o conjunto de disciplinas, aprendem cada vez menos e são muitas vezes excluídos do processo de escolarização.

O conhecimento do contexto social dos alunos é de fundamental importância para o processo de ensino. Não é imperioso que o professor conheça um por um os alunos, mas que saiba das características do grupo como um todo. A partir delas, o professor trabalhará valores, conceitos, linguagens e atitudes (MORETTO, 2005, p. 43).  

Deste modo, este artigo busca entender a visão dos docentes na perspectiva de uma escola construtivista de uma escola tradicional.

  Próxima
Como referenciar: "Avaliação Educacional: um Estudo das Perspectivas Tradicional e Construtivista na Visão Docente" em Só Pedagogia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 17/02/2019 às 20:38. Disponível na Internet em http://www.pedagogia.com.br/artigos/avaliao_educacional_um_estudo_das_perspectivas_/