Você está em Artigos

Seja Ótimo Professor em 3 Tempos

Autor: Maria Luiza Marins Holtz
Data: 14/08/2008

Como conseguir que os alunos aprendam

Ensinar é, acima de tudo, relacionamento humano sincero e emotivo, com o objetivo de fazer manifestar mudanças positivas e definitivas no comportamento das pessoas, a partir do que está sendo ensinado. É um dom.

É ilusão acreditar que a ausência de aprendizagem dos alunos, é conseqüência da simples "falta de educação", da "falta de interesse" deles ou da "falta de boa remuneração? do professor.

Conversando com professores, percebo um grande desconhecimento a respeito do processo de aprendizagem.

Noto que na verdade, os professores desconhecem o que seja ensinar.

São poucos os que conseguem mudanças de comportamento nos seus alunos com o que ensinam.

A maioria apenas fala de assuntos para os alunos escutarem, passam lições de casa para os pais, ou outras pessoas ensinarem ou fazerem, e na prova usam a nota para justificarem a ausência de aprendizagem ou a competência dos pais nas lições de casa.

Em minha opinião há dois fatores que impedem que o professor ensine e consiga que os alunos aprendam:

1º - A Nota - Percebi nas minhas atividades de ensino e direção escolar, que o uso da nota, acomoda os professores:

 - Bloqueia a capacidade de observação e de busca de soluções para se fazerem compreender pelos alunos.

- Desvia a atenção e a dedicação deles da qualidade do processo de ensinar e se comunicar.

 - Serve de "arma" com a qual podem ameaçar o aluno e justificar suas próprias dificuldades de conseguir e manter o interesse deles pelo assunto.

 

Sem a nota:

 - O professor passa a se dedicar à qualidade da sua comunicação e à qualidade dos seus conhecimentos sobre ensino e sobre o assunto que deve ensinar.

- Percebe quando não está conseguindo se fazer entender.

- Percebe quando os alunos não compreendem e não se interessam pelo assunto.

- Sente-se forçado a procurar várias maneiras diferentes de se comunicar, de ensinar, até perceber a aprendizagem.

As experiências com treinamentos empresariais, com os quais trabalho há 25 anos, consegue alto nível de aprendizagem.

São treinamentos que obrigatoriamente tem que mudar o comportamento para ampliar a produtividade.

Nenhum usa nota.

2º - A Avaliação - Avaliar o aluno é dar valor, é apreciar, estimar o merecimento, reconhecer a grandeza. Não é desvalorizar.

Essa consciência é fundamental.

A avaliação mais justa é aquela que compara o progresso do aluno consigo mesmo, e não com os outros.

Cada ser humano é único e contém um universo imenso dentro de si formado com todas as suas experiências.

Cada um tem seu próprio ritmo, sua própria prontidão.

A avaliação conjunta é injusta.

Todos os vencedores e campeões, em qualquer área de atividade, estão sempre se avaliando. Sempre se vencendo com o estímulo e orientação de um técnico.

Se ficarem preocupados com o desempenho dos outros e não com a mudança do seu próprio desempenho, desperdiçarão energia que ocupariam em se superar.

O professor tem a mesma função do técnico. Relacionamento humano sincero e emotivo estimulador das mudanças de comportamento e dos progressos. 
   

  Próxima
Como referenciar: "Seja Ótimo Professor em 3 Tempos" em Só Pedagogia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 12/12/2019 às 09:24. Disponível na Internet em http://www.pedagogia.com.br/artigos/otimoprofessor/