Você está em Artigos

Planejamento na Educação Infantil - A Organização Didática da Rotina

Autor: Solange dos Santos Melo, Neide da Silva Vital de Barrros
Data: 13/02/2017

Resumo

Rotina escolar significa desenvolver o trabalho diário por meio de horários, tarefas preestabelecidas e atividades cotidianas organizadas da melhor forma possível nas instituições de ensino. Assim, o presente artigo tem como objetivo discutir a importância da rotina nas instituições de Educação Infantil. Buscamos abordar a temática por se tratar de um tema relevante, devido a importância da organização da rotina, bem como um planejamento fundamentado para a prática docente na instituição de Educação Infantil. Sua elaboração foi realizada a partir de uma Pesquisa Bibliográfica. Ao longo do trabalho concluímos que na Educação Infantil, além do aspecto organizacional das ações diárias das creches e pré-escolas, a rotina promove a segurança e autonomia das crianças.

Palavras-chave: Planejamento. Organização da Rotina. Educação Infantil.

1. Introdução

A organização do trabalho pedagógico na Educação Infantil deve ser orientada pelo princípio básico de procurar proporcionar, à criança, o desenvolvimento da autonomia, isto é, a capacidade de construir as suas próprias regras e meios de ação, que sejam flexíveis e possam ser negociadas com outras pessoas, sejam eles adultos ou crianças.

Para se organizar o cotidiano das crianças da Educação Infantil se faz necessário antes de tudo, conhecer o grupo de crianças com os quais se irá trabalhar e consequentemente partir para o estabelecimento de uma sequência de atividades diárias conforme as necessidades delas.

O Referencial Curricular Nacional para a Educação (RCNEI) traz orientações sobre como organizar o trabalho didático com a criança de 0 a 5 anos de idade, para o estabelecimento da rotina e, explica que:

A rotina representa, também, a estrutura sobre a qual será organizado o tempo didático, ou seja, o tempo de trabalho educativo realizado com as crianças. A rotina deve envolver os cuidados, as brincadeiras e as situações de aprendizagens orientadas. A apresentação de novos conteúdos às crianças requer sempre as mais diferentes estruturas didáticas, desde contar uma nova história, propor uma técnica diferente de desenho até situações mais elaboradas, como, por exemplo, o desenvolvimento de um projeto, que requer um planejamento cuidadoso com um encadeamento de ações que visam a desenvolver aprendizagens específicas. Estas estruturas didáticas contêm múltiplas estratégias que são organizadas em função das intenções educativas expressas no projeto educativo, constituindo-se em um instrumento para o planejamento do professor. Podem ser agrupadas em três grandes modalidades de organização do tempo. São elas: atividades permanentes, sequência de atividades e projetos de trabalho. (BRASIL, 1989, p. 54-55, v.1).

Portanto, uma proposta pedagógica para o trabalho com as crianças envolveria a organização de diferentes atividades com variados materiais e em espaços físicos determinados para cada grupo de crianças. Com o ambiente organizado a criança procura explorar e descobrir aquilo que é familiar e o que é novo desconhecido, a criança age num clima de maior estabilidade e segurança.

2. Diversificação das Atividades

2.1 Atividades permanentes
    
São aqueles que respondem às necessidades básicas de cuidados, aprendizagem e de prazer para as crianças, cujos conteúdos necessitam de uma constância. A escolha dos conteúdos que definem o tipo de atividades permanentes a serem realizadas com frequência regular, diária ou semanal em cada grupo de crianças depende das prioridades elencadas a partir da proposta curricular.

Consideram-se atividades permanentes, entre outras: as brincadeiras no espaço interno e externo, roda de história, roda de conversa, ateliês ou oficinas de desenho, pintura, modelagem e música, atividades diversificadas ou ambientes organizados por temas ou matérias à escolha da criança e cuidados com o corpo.  Os cantinhos são, dentro da rotina da Educação Infantil, uma das atividades permanentes, ou seja, uma das situações propostas com regularidade cujo objetivo é constituir atitudes ou desenvolver hábitos.

2.2 Sequência de atividades

As sequencias de atividades são planejadas e orientadas com o objetivo de promover uma aprendizagem específica e definida. São sequenciadas com o objetivo de oferecer desafios com graus diferentes de complexidade para que as crianças possam ir paulatinamente resolvendo problemas a partir de diferentes proposições. Essas sequências derivam de um conteúdo retirado de um dos eixos a serem trabalhados e estão necessariamente dentro de um contexto específico.
  Próxima
Como referenciar: "Planejamento na Educação Infantil - A Organização Didática da Rotina" em Só Pedagogia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 20/02/2019 às 10:46. Disponível na Internet em http://www.pedagogia.com.br/artigos/planejamentoinfantil/