Você está em Material de apoio > Textos

A questão da segurança em escolas

Autor: Fernando Schramm Neto
Data: 05/11/2019

A instalação de câmeras de segurança em salas de aula manifesta-se como um tema polêmico. Apesar de tal altercação, seu uso se faz imprescindível, ao passo que tal medida aumenta a seguridade e evita mazelas de cunho educacional, como conflitos ou porte ilegal de armas ou drogas. No entanto, o receio de parte dos profissionais pedagogos em aceitar tal medida, alegando alteração no convívio humano entre docente e aluno, impedem sua total efetivação em estabelecimentos escolares. A conclusão, portanto, é imediata: escolas e profissionais lidando com mazelas diárias diante de tais dissensões.

O pensador e escritor brasileiro Paulo Freire afirma que educação não é a transmissão do saber, e sim as condições de um ambiente propício para a sua transmissão. Tal cenário, fundamental ao alcance do conhecimento para os futuros cidadãos, indubitavelmente será alcançado com a instalação de câmeras de segurança, cujo intuito principal é agir como um árbitro: evitando a violência e garantindo a disciplina, que, associada à equipes de segurança particulares, cujo intuito seria gerir as consequências das acusações feitas pelas câmeras, tornariam o cenário da grande maioria dos centros educacionais brasileiros, sobretudo públicos, diferente. Um exemplo foi o êxito já alcançado com a instalação de tal equipamento em mais de 80 escolas da rede municipal de Belo Horizonte, reduzindo a violência e o vandalismo.

É evidente que a cultura de “bem-estar” geral da população brasileira distancia-se de certos preceitos educacionais, o que pode ser justificado e exemplificado não só pelos últimos cenários políticos, como também pela preservação de patrimônios e edifícios públicos, Com base nisso, a instalação de câmeras, além de assegurar uma maior disciplina moral e ética para com os profissionais e o ambiente escolar, também garante o intercurso estável do aprendizado. No entanto, embora opositores aleguem que tal medida evitaria o convívio humano descontraído, bem como discussões e debates de temas polêmicos, vale ressaltar que a câmera não julga ações, apenas aponta condutas que catalisam o real objetivo do profissional. Um ambiente essencial é um dos principais meios para se alcançar a transmissão do saber.

Parafraseando o pensador sul-africano Nelson Mandela, a segurança só para alguns é, de fato, a insegurança para todos. A instalação de câmeras de segurança em estabelecimentos escolares deve ser algo comum a qualquer escola, como forma de garantir igualdade de ensino para os estudantes. É imprescindível, que o Ministério da Educação promova tal medida por intermédio de redes sociais e mídias telecomunicativas, buscando não só ressaltar a garantia de segurança em ambientes escolares, como a adoção de tais estabelecimentos, num intuito de formar um ambiente propício ao conhecimento.

Voltar para seção de textos

Como referenciar: "A questão da segurança em escolas" em Só Pedagogia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 13/12/2019 às 00:53. Disponível na Internet em http://www.pedagogia.com.br/textos/index.php?id=66