Você está em Material de apoio > Textos

Tecnologia na educação: o legado tecnológico da pandemia nas instituições de ensino

Autor: Emerson Francisco
Data: 13/10/2022

Pensando que a definição de tecnologia está relacionada ao conjunto de instrumentos, métodos e técnicas utilizadas para um determinado fim, o uso da tecnologia na educação vêm evoluindo nos últimos tempos. Ferramentas tradicionais como o quadro, o giz, a régua e o apagador ainda hoje fazem parte da realidade de grande parte das instituições de ensino.

No entanto, a pandemia da Covid-19, iniciada em 2020, estimulou o setor educacional a se adaptar e passar a olhar com mais atenção ao processo de Transformação Digital. Agora, a utilização da tecnologia nas escolas tornou-se aliada de uma mudança de paradigma do setor, que coloca o estudante no centro do processo de aprendizagem.

A internet, atualmente, é a estrada onde transitam as principais oportunidades educacionais: visita a museus, vídeo conferências, simuladores e aplicativos só podem ser utilizados com acesso à internet e, a sua falta, desmotiva os estudantes. Como consequência, torna-se um elemento a mais para a defasagem cognitiva e a evasão escolar.

Assim, as instituições têm percebido cada vez mais a obrigação de incorporar recursos tecnológicos, já que saber utilizar, produzir e entender seus processos de forma crítica e ética possibilitarão formar cidadãos capazes de prosperar neste mundo e no que ainda está por vir.

Benefícios da tecnologia na educação

Para além da melhoria e otimização do ensino, as TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação) possibilitam a construção colaborativa e autônoma do conhecimento, uma vez que a nova geração tem em suas mãos recursos para se tornar criadora de tecnologias que resolvam problemas da sociedade de forma sustentável.

A tecnologia também é capaz de enriquecer o repertório dos estudantes e influenciá-los positivamente a absorver novos conhecimentos. Uma tendência nas escolas são os projetos de gamificação, que utilizam jogos para aumentar o interesse dos alunos por determinada disciplina e ainda fazem a conexão com outros conteúdos relevantes para o aprendizado. Com isso, os estudantes desenvolvem habilidades socioemocionais como conhecimento, pensamento científico, crítico e criativo, comunicação, cultura digital, empatia e cooperação.

Outros dois grandes ganhos dos recursos tecnológicos que corroboram para o aprimoramento do setor educacional incluem a análise de dados e a produção de evidências pedagógicas para subsidiar a comunidade educativa; e a instrumentalização dos docentes e alunos, possibilitando a personalização do ensino e a gestão da aprendizagem. Além disso, também favorece o desenvolvimento de uma cultura digital, importantíssima para situar a prática e a ética do estudante na utilização desses recursos e do ambiente virtual.

Desafios da implementação da tecnologia na educação

Diante das diversas vantagens da adoção massiva da tecnologia nas instituições educacionais, o desafio atual está no alinhamento das escolas com esse novo panorama. Embora já existam diversas ferramentas voltadas para a aprendizagem, ainda é necessário um processo pedagógico desenvolvido pela comunidade educativa que integre o currículo tecnológico ao disciplinar. Isso porque, as instituições de ensino saíram de uma mudança repentina do modelo presencial para o virtual.

De fato, as escolas estão vivendo uma mudança sistêmica, principalmente nas escolas particulares, que passaram a contar com o poder da tecnologia como interface de aprendizagem para possibilitar aos estudantes vivenciarem contextos e experiências que antes não eram possíveis. Dentro dessa visão, a tecnologia passa a ser um diferencial ao auxiliar, de fato, na construção de um conhecimento alinhado ao mundo em que vivemos.

Com a retomada das aulas presenciais, já é possível perceber que o uso dos recursos tecnológicos se tornou mais fluido por parte de estudantes e professores, embora o processo de criação de uma cultura realmente digital ainda esteja em desenvolvimento. As atividades pedagógicas, portanto, tendem a cada vez mais trabalhar o pensamento computacional, a cultura digital, e a criação e o uso de tecnologias voltadas para solução de problemas na sociedade. O objetivo é termos estudantes protagonistas, críticos e atuantes na sociedade do futuro.

Voltar para seção de textos

Como referenciar: "Tecnologia na educação: o legado tecnológico da pandemia nas instituições de ensino" em Só Pedagogia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2024. Consultado em 25/05/2024 às 11:27. Disponível na Internet em http://www.pedagogia.com.br/textos/index.php?id=79