Você está em Material de apoio > Textos

A importância de desenvolver Soft Skills desde a infância

Autor: Flávia Armond Carvalho Chaves
Data: 26/04/2023

Você sabe o que são as Soft Skills? A expressão, muito recorrente no mundo corporativo, refere-se às habilidades comportamentais que fundamentam a forma como determinada pessoa age diante de sua relação consigo mesma e com terceiros. Mas quais os impactos e a importância de desenvolver estas Soft Skills desde a infância?

Apesar de muito valorizadas durante a vida adulta, estas habilidades trazem diversos benefícios para o crescimento pessoal e devem ser estimuladas desde o princípio para que, com o decorrer do tempo, o indivíduo torne-se mais bem-preparado e consiga lidar facilmente com os desafios cotidianos. Segundo a pesquisa ‘Global Talent Trends’, realizada pelo LinkedIn em 2019, as Soft Skills figuram como as habilidades mais buscadas na atualidade.

Desta forma, jovens e crianças que expressam sentimentos e emoções de maneira saudável, tornam mais fácil a construção e o mantenimento de suas relações. Para isso, é fundamental reforçar pontos estratégicos desde os primeiros anos de vida da criança, como respeito, comunicação, criatividade, responsabilidade, cooperação, autoconhecimento e determinação.

A importância das habilidades comportamentais para o processo de aprendizagem

Tratando-se de Soft Skills, é preciso ter em mente que estas competências subjetivas são adquiridas através de relações interpessoais que se modificam a partir das experiências vividas. Por conta disso, não é possível esperar que a criança desenvolva este tipo de aprendizagem através de livros didáticos ou práticas pedagógicas tradicionais.

É por meio das brincadeiras que os pequenos interagem entre si e buscam compreender melhor o mundo que os cerca de maneira compartilhada, vivenciando situações que propiciam aprendizagens significativas para a integralidade do desenvolvimento infantil. A partir deste cenário, as crianças realizam juntas diversas descobertas, enfrentam problemas, trabalham como um time, fortalecem laços e criam vínculos, desenvolvendo, assim, um senso de colaboração e pertencimento.

Desse modo, eles conseguem lidar com situações nas quais precisam expressar afetos, mediar frustrações, resolver conflitos e regular as próprias emoções de maneira lúdica, estimulando, por meio da experiência, suas capacidades de socialização. Além disso, as crianças também assumem um papel mais autônomo e ativo em seu aprendizado, gerindo melhor seu próprio tempo e administrando situações inesperadas com maior desenvoltura e protagonismo.

O papel da família e das instituições de ensino no desenvolvimento de Soft Skills

A interação entre crianças e adultos é fundamental para o desenvolvimento de competências comportamentais. É preciso que haja sinergia entre a família e a instituição de ensino a fim de possibilitar que os pequenos interajam e enfrentem determinados problemas para que consigam compartilhar descobertas e superar seus próprios limites. Por isso, pais e educadores devem estar em constante contato com as crianças para realizar uma espécie de intercâmbio de informações, acolhendo seus sentimentos e orientando-as sempre que necessário.

Uma vez que as habilidades comportamentais estão estreitamente relacionadas ao modo de conviver e reagir, a postura da família pode ajudar a despertar essas competências, através da criação de uma cultura de feedback que reforce e apresente a maneira mais adequada de se comportar frente às frustrações e impasses do dia a dia. Dessa forma, é possível desenvolver o autoconhecimento como um hábito que ajuda a criança a lidar naturalmente com os estímulos emocionais que a desestabilizam ou estressam.

Quando se trata de instituições de ensino, é preciso encontrar um espaço potencializador para o desenvolvimento dessas habilidades. Ter um momento reservado para o diálogo, a negociação e o encaminhamento de situações conflituosas, é um ótimo recurso para estimular a empatia, o respeito e a escuta ativa. Um bom exemplo, são as propostas de aprendizagem vivencial, que além de proporcionar a participação ativa do estudante na construção do aprendizado, impulsiona o desenvolvimento do pensamento crítico, da autoconfiança e da comunicação assertiva.

Sendo assim, é importante aliar as vivências do currículo escolar às demandas e desafios da convivência coletiva para desenvolvermos as Soft Skills, investindo em uma educação disruptiva, focada na interatividade e no protagonismo do estudante para fortalecer essas competências.

Principais dicas para desenvolver as Soft Skills ainda na infância

Quando existe sinergia entre família e instituição de ensino, o desenvolvimento de Soft Skills ainda na infância se torna ainda mais promissor, uma vez que, por meio das interações sociais, as crianças compreendem o mundo e criam ferramentas comportamentais para lidar com as situações que aparecerão ao longo da vida. Por isso, estimular o contato e a interação entre os pequenos permite que eles expandam seu repertório de conhecimentos sobre si e sobre o outro, desenvolvendo autonomia e empatia.

Um ponto que deve ser ressaltado é a necessidade de fortalecer seus pensamentos críticos através do autoconhecimento. Afinal, quando eles entendem o que querem e o que gostam, são mais capazes de analisar os pontos positivos e negativos de determinada situação, optando por escolhas cada vez mais assertivas.

Neste sentido, é crucial que a criança se sinta amparada em suas descobertas e escolhas ao longo da vida, cabendo a família e aos educadores a missão de demonstrar interesse nas demandas emocionais trazidas em seu dia a dia. Também é preciso incentivar a aprendizagem vivencial, estimulando práticas pedagógicas dinâmicas que levem em consideração as descobertas dos estudantes.

Desta forma, desenvolver habilidades e competências que ultrapassam o campo teórico ajuda a preparar as crianças para o futuro. Afinal, além de possibilitarem destaque nos ecossistemas profissional e educacional, as Soft Skills são fundamentais para o bem-estar e o desenvolvimento saudável dos pequenos, para que eles sejam capazes de desenvolver equilíbrio e controle emocional, adquirindo mais autonomia em suas ações.

Voltar para seção de textos

Como referenciar: "A importância de desenvolver Soft Skills desde a infância" em Só Pedagogia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2024. Consultado em 25/05/2024 às 12:18. Disponível na Internet em http://www.pedagogia.com.br/textos/index.php?id=87