Você está em Artigos

O Perfil do Professor no Século XXI (página 5)

CONCLUSÃO

O professor, inserido nessa nova perspectiva escolar, torna-se um pesquisador, um investigador da realidade local, articulando-a com os conhecimentos disponíveis e oferecendo espaços de reflexão à comunidade; o conhecimento apresentado supera a departamentalização da realidade imposta pela estrutura disciplinar estanque. É, ainda, um facilitador da produção de conhecimento e de busca de soluções. Por fim, participa da gestão escolar, propiciando uma vinculação entre demandas pedagógicas e demandas sociais apresentadas pela comunidade. O novo papel do professor neste contexto será muito mais abrangente do que já foi em toda a história da educação: organizador de aprendizagens. Para desempenhar este novo papel, o professor precisa ampliar sua visão de mundo. Não lhe basta conhecer o conteúdo disciplinar a que se propõe, mas todo o contexto em que ele está inserido, numa visão globalizada e contextualizada. Esta visão ampliada de mundo também é necessária no trabalho de sala de aula para a compreensão e respeito à diversidade sociocultural presente na heterogeneidade das classes atuais, melhorando assim sua atuação profissional na medida em que atua de maneira mais adequada com a realidade existente.

É necessário que os professores estejam preparados para interagir com as novas tecnologias no ambiente de trabalho, estimulando o uso das tecnologias de informação, fornecendo subsídios para a consolidação de um projeto pedagógico que se aprimore com o uso e tempo ajustado as prerrogativas legais e as necessidades atuais dos alunos. É fundamental a compreensão da importância do uso das tecnologias de informação a serviço da educação e como aporte para mudanças nas práticas de ensino, levando o professor ao conhecimento de suas possibilidades, limitações e na compreensão da lógica que permeia a movimentação entre os saberes no atual estágio da sociedade tecnológica.


REFERÊNCIAS


NOVOA, A. (Org.) Profissão professor. Portugal: Porto, 2. ed., 1995.

______. Cúmplices ou reféns? Nova Escola. São Paulo: Abril; n. 162, p. 14-15, mai. 2003.

POLATO, A. Remédios para o professor e a educação. Nova Escola. São Paulo, n. 211, p. 39-45, abr. 2008.

PACHECO, J. A. Formação inicial In: Formação de professores. Porto. Porto Editora: 1999. P. 45-51.

PACHECO, J. A. e FLORES, M A. Formação e avaliação de professores. Porto: Porto Editora, 1995.

PACHECO, J. A. O Pensamento e a ação do professor. Porto: Porto Editora, 1995.

PERRENOUD, Ph. As dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Clique aqui para avaliar este artigo

Voltar para seção de artigos

Anterior  

Voltar para a primeira página deste artigo

Como referenciar: "O Perfil do Professor no Século XXI" em Só Pedagogia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 23/09/2020 às 09:51. Disponível na Internet em http://www.pedagogia.com.br/artigos/o_perfil_do_professor/?pagina=4

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

O SONHO DE SER CANTOR

SOFRENDO COM A LÍNGUA PORTUGUESA